Os filhos e a internet

Assunto como o uso da internet por crianças costuma gerar bastante polêmica e discussão entre pais e mães que procuram educar os filhos de maneira consciente. Se por um lado está a tentativa de resgate de uma vida mais leve, mais livre e principalmente mais simples, por outro está a vontade da criança de conhecer e aprender com as tecnologias que estão a nossa disposição.

Tenho meus pensamentos em relação a isso bem consolidados, como por exemplo, nunca permiti um tablet durante uma refeição. Não estou aqui para julgar quem faz, estou contando como eu me relaciono com esses apelos. Em compensação, já permiti que Bernardo ficasse vendo vídeos no Youtube enquanto eu faço alguma outra coisa (estender roupa, dar banho na menina, dar atenção para minha mãe… etc etc etc)

Mas Bernardo cada vez mais tem vontade de conhecer o mundo da tecnologia, se interessa por jogos, personagens e é um dos seres mais curiosos da face do nosso apartamento (o outro ser mais curioso ainda está na fase oral…) Se ele pudesse, sempre teria a minha presença ao seu lado. Ele ama quando eu paro para assistir com ele um vídeo que está passando. Ele acha o máximo quando me interesso por um dos personagens que ele conhece tão bem. Tenho em meu celular dois jogos especiais que são escolhas dele, dois jogos que eu conheço tanto quanto ele, para que a gente possa conversar a respeito de igual para igual, e sinto o quanto ele ama essa troca.

E quando falo em jogos de computador, aproveito que ele ainda me permite direcionar suas escolhas e apresento para ele sites que eu gosto e que apresentam jogos que de alguma forma acredito que possam acrescentar. Sempre dou preferência para sites que não necessitem de login e nessas horas nunca o deixo sozinho.

Um dos sites que conhecemos e que é minha escolha quando sentamos juntos em frente do computador para jogar é o toca dos jogos. Esse site já me ganha por não precisar fazer nenhum tipo de cadastro para login, pode até parecer bobeira, mas isso para mim é importante quando envolve meu filho. E depois gosto muito de alguns jogos que ele apresenta, como alguns de geografia, matemática e lúdicos para construir. No momento, sempre que nos conectamos juntos, jogamos xadrez online. Bernardo ama, e nem preciso falar dos inúmeros benefícios que esse jogo de estratégia pode trazer.

Assim acabo fazendo uma série de coisas em uma única “jogada”: -Mato a vontade e a curiosidade do menino em relação ao computador. -Não tenho problemas com Natália que só quer comer os peões sempre que tiramos o jogo real da caixa. -E passo um tempo especial só com o menino, já que a maioria deles são divididos com a companhia da irmã.

E vocês, como lidam com esse apelo em relação a educação de seus filhos?

*Imagem via Mdemulher.

*Post patrocinado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 ideias sobre “Os filhos e a internet

  1. Diana, você está de parabéns ao meu ver… As crianças podem aprender muito com a internet e mesmo com os jogos que eles tanto gostam se forem usados com prudência e não abusados…

    È claro que deixamos os pequenos em algum jogo quando precisamos fazer algo importante e eles precisam do tempo rapidamente ocupado. Não vejo pecado algum já que não é constância ou se há limites…

    E você disse bem.. por um lado está a busca por uma vida mais leve (eu prefiro), mas por outro está a tecnologia nos engolindo e as crianças vidradas nela, afinal, nascerem nessa era…

    Aqui temos o sábado e domingo para Maria jogar… Como preferimos ainda não dar um tablet pra ela ou algo similar, ela pede autorização para jogar no nosso computador.. Damos um tempo e depois vamos avisando que já está na hora de terminar…

    Tem muito tempo que é assim e como já nos acostumamos com essa rotina, ela não pede dia de semana.. Férias já é mais liberado.. afinal férias foi feita pra sairmos mesmo da rotina.. com prudência mas sair..

    Quando estamos na casa dos avós também já faz mais uso.

    Assim vamos levando. É importante controlar, ver o que estão fazendo e barrar quando não está legal tal jogo… e eles precisam respeitar os pedidos e limites dos pais…

    Já salvei o joguinho e mostrei pra Maria.. Acho legal também mostrar a eles que gostamos do que eles gostam.. Foi um ponto muito importante que vc tocou.. vou me lembrar mais disso com os jogos e quando Maria cantar “Livre estou” rs

    um beijo Diana..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>