Não era bem o que eu queria ouvir

inventareA relação pai e filha que tenho com a Natália jamais foi ruim, sempre fomos próximos e ela é muito carinhosa, mas eu posso dizer que tem melhorado mais a cada dia que passa.

O humor dela não é, digamos assim, muito estável e por conta de episódios de um humor azedo que regularmente se apossa dessa pequena personalidade passamos a nos referir a ela, de forma carinhosa, como Natália limão. Embora eu prefira chamá-la de mousse de limão, pois ao mesmo tempo ela muito tão doce e equilibra o azedo do humor.

Há algum tempo, quando ela era ainda mais novinha, nossa relação era bem mais singela e eu sempre me resignei, mas sempre tentando aumentar a proximidade com ela e o investimento de tempo, amor e carinho sem intenção de retorno valeu muito a pena e tenho certeza que continuará valendo sempre.

E pais, não percam o crescimento e o desenvolvimento dos seus filhos, faça isso por eles e faça isso por você mesmo. Muito embora algumas vezes algumas reações inesperadas possam dizer o contrário, tenha certeza que cada filho nutre por seu pai uma admiração incomensurável.

Outro dia em uma de nossas brincadeiras eu disse a ela “Filha, eu te amo” e ela com toda sua delicadeza olhou pra mim e disse “A minha mãe também me ama”. Definitivamente não era bem o que eu queria ouvir, mas me deixou igualmente feliz.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 ideias sobre “Não era bem o que eu queria ouvir

  1. Até hoje lembro do meu irmão falando pro meu pai:
    -Pai!
    -Que, filho?
    -Eu amo a mamãe!

    São coisas de criança. Definitivamente não quer dizer que ele não amava meu pai, mas a mãe estava mais presente. :)
    Gostei muito do texto e concordo plenamente.
    Abraços, Gi do KidsIndoors

Deixe uma resposta para gisele Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>