Esquecimento seletivo.

O cérebro, esperto como só ele, armazena milhares de informações por dia. Algumas muito relevantes, outras nem tanto.
E em sua imensa sabedoria pega essas informações e organiza, mandando cada uma para um arquivo específico e algumas para a lixeira.
Pois o meu, um cérebro cheio de personalidade, além de mandar para a lixeira informações de onde guardei a chave, onde coloquei as centenas de comprovantes, sair com sombrinha e voltar sem, essas coisinhas corriqueiras, sabe? Também manda para a lixeira as pessoas.
E vou contar, que coisinha mais constrangedora essa.
Inúmeras vezes passei por situações que conseguiram me deixar corada.
Simplesmente não me lembro dos colegas do ex trabalho do Paulo, nem dos da minha mãe, não me lembro de quem já atendi, ou por quem já fui atendida, não me lembro de algumas pessoas que já foram colegas de outras turmas na escola, não me lembro de quem conheci ontem no curso.
E assim, sigo caminhando e cantado e seguindo a canção sem cumprimentar as pessoas na rua.
Mas me diga você, quem cumprimenta desconhecidos o tempo todo? Não sou candidata política nem nada.
As vezes quando conheço alguém e gosto, eu aviso: -Amanhã vamos cruzar na rua e não vou nem te olhar, tá? Não sou metida nem antipática, está mais para louca mesmo…
-Eu esqueço as pessoas mais ou menos conhecidas.
-Com que frequência?
-All the time!
Se você já foi, ou um dia vier a ser, vítima da minha antipatia, não diga que não avisei. E não mostre a língua.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Uma ideia sobre “Esquecimento seletivo.

  1. Pingback: Eu reparei que você reparou que eu estava te reparando | Inventare

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>