Como evitar birras

Estava em um blog que gosto muito(Roteiro Baby) lendo como educar com carinho, e fiquei pensando sinceramente sobre isso.

A maternidade é o maior campo de experiências que eu já vi na vida! E depois de seis anos de prática diária, vivendo e repetindo muitas coisas no maior estilo feitiço do tempo, ao mesmo tempo que vivendo tantas novidades diferentes que nunca deixa de ser impressionante, posso falar um pouco das tantas vezes que já errei, perdi a paciência, e das tantas vezes que acertei, mesmo que sem querer.

Acredito que a forma que a criança reage nas mais diversas situações está diretamente ligada a forma que os adultos lidam com a situação. A prova disso é que naquele dia em que estamos com  mais problemas, com menos paciência, com menos tempo… Ah meus amigos, é nesse dia que os filhos são mais birrentos do que nunca!

E ao contrário disso, no dia em que temos mais tempo, que mais brincamos, mais damos atenção, mais estamos realmente presente é que as coisas fluem de forma mais harmônica.

E assim, de tanto errar e acertar, de tanto observar e aprender e de tanto me sentir feliz e triste, é que conheço meu filho a ponto de saber direitinho o que ele está precisando para cooperar. Sei quando ele está com sono, sei quando ele está para brincadeiras e sei direitinho quando ele está com a corda toda para me testar. De todas as formas eu sei mais ou menos como devo lidar, seja brincando, sendo mais carinhosa ou até mais dura.

Mas independente de conhecer o filho e de perceber as suas necessidades, tem uma técnica que eu amo e aqui em casa normalmente funciona. É tão simples e evita tanto constrangimento e apertos que não sei como nunca vim aqui falar dela. Não fui eu que inventei, claro, mas é tão prática que me sinto feliz em dividir com vocês essa experiência.

Avise a criança o que vai acontecer e fale o que exatamente espera dela!

Por exemplo:

- Filho, já está chegando a hora de ir embora, aproveita para brincar mais um pouquinho com seus amigos do parque e a próxima vez que a mãe te chamar você vai levantar, pegar seus brinquedos e nós vamos embora.

Algum tempo depois:

- Vamos embora filho? Pegue os seus brinquedos e diga tchau para os amiguinhos.

É batata, o menino simplesmente faz o que foi combinado. Depois sempre falo o quanto fiquei feliz pela forma que ele agiu, reforçando o bom comportamento.

Faço isso para o banho, faço isso para ir embora da casa da vovó, faço isso antes de entrar em uma loja que ele ama. Simplesmente explico o que vai acontecer e o que quero que ele faça.

Conversar com a criança é sempre a melhor medida preventiva!

Nada disso é uma garantia de que vai funcionar com você e seus filhos, não sei nem se vai funcionar com meu bebê, o que funciona aqui em casa pode não funcionar na casa da vizinha. Mas não custa nada tentar. Vai que dá certo aí também…

E você tem alguma dica legal que funciona na sua casa?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 ideias sobre “Como evitar birras

  1. Outra “mandinga” (hahahaha) que funciona bem:
    Quando o meu filho, de 3 anos, resolvia escolher a roupa que ia vestir era um Deus nos acuda. Não queria nenhuma que a gente mostrava. Passamos a pegar duas e perguntar: vc quer essa ou essa? Ele escolhe uma sem confusão e acaba com a novela na hora de sair de casa!

  2. Meu pequeno (que já ñ está mais tão pequeno) nunca foi muito de birra, e essa ‘simpatia’ aí sempre funcionou aqui em casa. Converso com ele, tento fazer sempre que ele compreenda os fatos. Mas querida… chega uma hora que esse lance de diálogo e explicação não cola muito (i’m sorry) não queria tirar você do mundo encantado, mas aos 8 anos e se sentindo um menino crescido, eles teimam em querer serem os donos da situação. Sentindo na pele esse excesso de autoconfiança e cada dia a paciência está level 0. Afff fase!!!! Autossuficiência extrema e fico eu aqui olhando pra um lado e pro outro perguntando: “- Cadê meu bebêzinho?” Crescem rápido. O lance agora é tirar os benefícios a cada mancada e ver no que vai dar.

  3. olá Diana
    Vou experimentar o seu método e ve se funciona,pois tenho uma filha de 6 anos e meio ela é muito teimosa e decidida no q quer,estava vendo suas fotos de mãezona também tenho um çpouco deste seu lado tenho duas meninas e elas são um grande tesouro pra mim.

  4. Oi Jenifer,
    Nem me fala em “criança decidida” haha. Mas tenta lá, normalmente dá certo por aqui. Parabéns por suas duas meninas, vale muito a pena dedicar um pouco da gente para eles, né?
    Beijos

Deixe uma resposta para JENIFER Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>